Tempos e movimentos da Maratona de Chicago 2019

Já falei algumas vezes, mas nem nos meus sonhos mais loucos imaginei que faria o tempo que fiz em Chicago. Aliás, desde que comecei a correr nunca achei que chegaria nem perto das 3 horas algum dia na vida, até pela disponibilidade que tenho para me dedicar aos treinos e atudo que envolve correr uma maratona muito rápida.

Bem, ficamos duas semanas em Boulder treinando na altitude, alguns treinos foram bons, em outros senti mais dificuldade mas realmente quando aterrizamos em Chicago e dei uma boa inspirada, senti um grande alívio na respiração.

Estudos dizem que é preciso alguns meses para que o corpo sinta os benefícios deste tipo de treinamento, então meu alívio pode ter sido psicológico, mas pelo sim ou pelo não, não estava apostando muito minhas fichas que isso me traria resultado na prova.

Salvo algumas exceções (1 dia de pizza e alguns chocolates), durante todo o tempo na America minha alimentação permaneceu a mesma e me mantive firme no propósito de não “sujar” minha comida, inclusive mantive o jejum de pelo menos 12h quase todos os dias – e os treinos sempre de barriga vazia.

É bem tenso se manter firme quando todo o restante do grupo está naquele conhecido processo de comer massa, pão, isotônico e etc. Surgem dúvidas se vai dar certo, surge o medo de dar muito errado e surge também a vontade de talvez repensar tudo, mas tentei acreditar o máximo no processo e me manter em contato com pessoas que fortaleciam aquilo que estava nos planos (Debs, Balu e M.Vitória principalmente).

Vocês já pensarem em correr uma maratona sem comer macarrão no dia anterior? Pois é, pra mim isso tb era bem novo.

Pré prova

Chegamos em Chicago na terça-feira e de quarta em diante cortei as fibras da alimentação, dando prioridade aos carboidratos “bons” + proteína. Basicamente o que comia era frango ou carne + pure de batata, salada alemã de batata com bacon ou batata doce – e quase sempre no self-service do Whole Foods, um supermercado super legal que tem na America. Não bebia nada nas refeições, mas tinha sempre água pra tomar ao longo do dia (foram muitos e muitos litros).

Não comprei Gatorade, sucos e nenhuma larica cheia de açúcar. Tinha sempre uma barra de chocolate 70 ou 80% e alguma barrinha RXBAR, que é uma opção “limpa” sem químicas e com poucos ingredientes (tâmaras, ovos, manteiga de amendoim etc)

Meu jantar pré prova foi basicamente peito de frango com purê de batata , de sobremesa uma barra dessa aí. Em relação as quantidades, não foi pouco nem muito, e sim até minha saciedade. Resumindo, não fiz nada de diferente do que faço na vida normal, apenas cortei as fibras (folhas, alimentos crus etc).

Na manhã da prova eu e minhas roomies, Rosana Fortes e Livia Caires acordamos às 4:30am, tomei um café com um pouco de leite e fiquei na cama um tempo esperando o cocô bater. Na minha vida, café com leite pré prova não tem erro, esvazia meu intestino maravilhosamente bem!

Então já aliviada e devidamente esvaziada, umas 5:30am preparei meu café da manhã com berries (morango + amora + framboesa) e um pouco de mel, que fui comendo enquanto me arrumava. Sobre as quantidades de novo, nem muito nem pouco, o suficiente para me sentir saciada.

E foi essa minha última refeição antes da maratona.

A roupa e o gel

Não tinha uma estratégia de prova muito bem definida, mas sabia que não usaria mais do que 3 sachês de gel então não levei nada além deles e 4 cápsulas de Salt Stick.

Também não sou uma pessoa que sofre para escolher o que usar no dia da maratona, pois durante o treinamento meio que já vou sacando o que funciona e o que não. Até o tênis posso ir com algo definido e mudar de idéia no dia. Acredito que quanto menos nóia e métodos temos menos presos e dependentes ficamos.

Esse foi o shorts que escolhi usar, ele é feito em tecido Nike Power, super levinho e se ajusta ao corpo, trazendo ZERO incômodo durante a prova. Como eu não precisava de muita coisa, o bolso lateral quase invisível e de fácil acesso, onde guardei 2 géis e um pequenino dentro onde guardei o sal – foram suficientes.

Na real, o terceiro sachê levei pq fiquei com medo de dar ruim, e guardei dentro do top.

Uma das coisas que menos gosto é correr cheia de coisa. Até a luva que usei começou a me irritar, mas não tirei pq tava bem frio.

Fui bem simples, esse shorts, a regata de uniforme ZOOM SQUAD, meu boné da sorte Supreme – além de uma jaqueta de papel de 10 dolla que comprei na feira + um moleton da Marshalls de 12 dolla, pq tava muito frio e achamos melhor ir com calça de moletom e blusas p descartar. (aliás, um grande salve pro meu amigo Don Amorim, que guardou nossas calças de moleton Tech Fleece, pq essas não dava p jogar fora!).

(sobre o gel que usei na prova)

Na quinta-feira pré prova eu e a Livia fomos na Carter´s comprar roupa de bebê e do lado tinha uma Flat Feet. Ela resolveu entrar para comprar os géis, e eu pra dar uma olhada já que tinha levado alguns Cliff, que foi o que usei em um dos longos e não me fez mal.

Fiz todos os meus longos em jejum e sem consumir nada durante, mas como ainda não estou segura de correr maratona sem nenhum gel, precisei testar uma marca para ver se não ia rolar uma dor de barriga. Então no longo de 30 levei o sachê de Cliff e foi tudo bem.

Enfim, a Livia mora na America e já conhecia a marca Maurten, então ela entrou pra comprar esse gel. Ela me disse que era bem bom, bem plain, sem corantes nem porcarias e me disse q valia à pena experimentar. Na sexta fomos dar um trotezinho e adorei a textura (parecido com agar-agar) do Maurten – sem nem saber que era o gel do Kipchoge e marca super mega hype.

Como foi tudo bem, resolvi levar 2 do Maurten 100 e 1 do Cliff Double Espresso.

Como esse negócio de correr maratona em LC é muito novo pra mim, até que administrei bem o cagaço. Mas fiz umas coisas de principiante que talvez não precisasse, tipo levar a paçoquita pra largada…mas mal não fez.

Enquanto tava todo mundo lotado de gel no cinto, fui firme no propósito só com meus 3 sachêzinhos no pente (acho que o terceiro nem precisava).

Largamos – bem bonitas e importantes no Curral A

Continua no próximo post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.